Saiba Mais Sobre Tipos para Couro

Saiba Mais Sobre Tipos para Couro

O couro é um material facilmente identificável dada a suas características e texturas. Porém, enquanto um leigo não vê diferença entre os tipos de couro, uma pessoa mais experiente pode avaliá-lo com mais precisão, evitando dessa forma a compra de materiais fora de seus padrões desejados ou com preços abusivos sobre compradores desavisados.Basicamente, existem três tipos de couro: sintético, ecológico e o legítimo. Peças sintéticas são feitas a partir de compostos químicos, como o Poliuretano, que lembram superfícies de vinil e resinas. O couro ecológico segue o mesmo processo dos couros sintéticos, com a diferença de que são feitos a partir da seringueira, sendo mais sustentáveis que outros tipos. E o couro legítimo, o mais procurado e também o mais caro, é feito a partir de peles de animais, como jacarés, por exemplo. Embora cobiçados, sua produção é controversa dada suas origens.

Apesar das polêmicas, couros legítimos são facilmente pelas características levemente superiores aos demais tipos. São impermeáveis, possuem maior elasticidade, e mesmo o cheiro dura por muito mais tempo que um material sintético. Avalie estes fatores antes de adquirir uma peça de couro, para não se sentir prejudicado após a compra.

 

Analisando uma peça de couro sintético

 

Você pode optar por couros sintéticos. No geral, são mais acessíveis, seus processos de produção são mais variados, e as opções de compra são mais amplas. Contudo, vale ressaltar as diferenças nos processos, para que você possa avaliar de acordo.

Basicamente, existem três processos de produção de couro sintético, sem contar o processo feito a partir das seringueiras que caracteriza o couro ecológico. Vejamos cada um deles:
 

Poliuretano

 
Também conhecido como “PU”, é o mais comum na produção de couros sintéticos, principalmente para peças de roupas. É um dos mais acessíveis, e pode ser combinado com as produções de materiais ecológicos. Veja mais abaixo como ele é feito.
 

Polipropileno

 
Este processo é muito utilizado em bolsas e acessórios pela facilidade de manuseio e elasticidade. Apresenta alta resistência, ainda que mais baixa do que o couro original.
 

Polivinílico

 
De todos os processos, é o menos presente nas grandes produções. Seus compostos lembram o vinil, entregando texturas únicas e originais.

Nem sempre é possível identificar o tipo composto químico utilizado para produção de couro sintético. Procure nas etiquetas de roupas e acessórios para saber em qual tipo de processo foi realizado, e caso não tenha, desconfie das informações oferecidas pelo vendedor ou fabricante. O risco de pagar por produto que não corresponde a seu real valor é alto.
 

A sustentabilidade do Couro Ecológico

 
Falamos acima sobre a utilização do composto PU na produção de couros ecológicos, mas não falamos da produção sustentável do material em si. Por mais que a utilização de seringueiras e o próprio PU sejam consideradas sustentáveis em relação aos processos normais – que envolvem, acima de tudo, a caça de animais -, o couro ecológico ainda assim é prejudicial, embora em níveis bem menores.

Um fator que podemos destacar na produção de couros ecológicos é no processo de fabricação. Enquanto o tingimento das peças de couro legítimo é feitos após o endurecimento do material, nas peças sintéticas sua aplicação é feita durante o processo de tingimento, economizando em tempo e custos de fabricação.

Outro processo sustentável na fabricação de couros é o Recuperado de Couro. Esse couro ecológico é feito com fibras de couro bovino combinadas a outros materiais. Tal mistura providencia uma economia ainda maior de custos, além de estar mais apropriado às demandas sustentáveis.
 

O que define um couro legítimo?

 
Primeiramente, o couro legítimo é classificado como tal por um processo de fabricação definido por lei. Neste artigo, explicamos em maiores detalhes como esse processo funciona e quais são suas diferenças para o couro ecológico. Em segundo lugar, o couro legítimo guarda algumas características físicas que os produtos feitos sintética ou ecologicamente não possuem. Por exemplo:

  • Textura;
  • Impermeabilidade;
  • Deformações;

De todas as características, podemos destacar a Durabilidade. Materiais de couro legítimo duram por muito mais tempo do que materiais sintéticos, mesmo com poucos cuidados. Quando bem tratados, podem chegar a centenas de anos em uso, o que pode render um bom valor em leilões caso não deseje utilizá-lo.

Outro fator curioso é o cheiro. Apesar de soar estranho em um primeiro momento, materiais de couro legítimo guardam odores bem particulares em relação a quaisquer outros materiais, incluindo os couros sintéticos. Além da etiqueta e da textura, você pode sim considerar este fator como determinante para confirmar sua veracidade.

Materiais de couro adicionam um estilo único aos seus looks, sejam em peças de roupa, calçados ou acessórios. E o tipo específico determina o quanto essas peças vão deixar seu visual mais ou menos elegante. Com os cuidados certo, tanto materiais legítimos como sintéticos e ecológicos podem durar muito mais tempo. Faça a escolha certa e inove seu armário!

Fonte: http://jbdublagem.com.br/blog/como-identificar-o-tipo-de-couro-legitimo-sintetico-e-ecologico/

Deixe uma resposta